sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Elas caem (They fall)


Elas caem (They fall)

2020

Fotografias de arquivo impressas sobre folha de capuchinha (fitotipia)

24 cm x 21 cm


* O trabalho foi selecionado para publicação pelo edital "Arte para desconfinar", realizado pela Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec) - UNICAMP, tendo sido contemplado com o Prêmio COMVEST, que prevê a ampliação do trabalho e exibição no prédio da COMVEST.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Vida em tecnicolor












(Fotografias, 2010)

Mira poética


Olhar que se alimenta de sua mirada. (1)


Zona de contato.

Fragmento do espaço-tempo em que o olhar e o que é olhado roçam suas finas peles.

Momento calmo-tenso que antecede o encontro-ataque.

Dialética entre possuir e ser possuído: viagem.

Construir-se no caminho.

Olhar que se contamina daquilo que olha: alimenta-se de sua mirada.

Antropofagia.

Criar, no embate, um outro.

Fazer-se no mirado.

Mira poética.


(1) Fotografia de meu acervo pessoal, década de 1970.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

My baby shot me down












(Fotografias, 2014)

O que nelas se esconde?

“Há, pois, um conflito constante entre o visível e o invisível, entre o aparente e o oculto.” 
Boris Kossoy (1)




Para além da alegria: estado de exceção. (2)


Fotografias-bolhas-de-sabão.

O que se esconde em seu oco?

O que jaz para além da superfície-espelho, fração do mundo sobre película?

O que nelas não se deixa refletir? O que não se deixa representar? O que nelas não se mostra? O que lhes escapa.

Para além da alegria: estado de exceção.



(1) KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê, 2002, p. 47.
(2) Fotografia de meu acervo pessoal, 1981.